1 2 3 4

A Casa do Povo de Santana de Cambas, foi criada em 24 de Setembro de 1937, pelo Estado Português, para servir as populações, desempenhando o papel da Segurança Social dos dias de hoje. Já funcionou em dois edifícios diferentes daquele onde se encontra neste momento, situados na aldeia de Santana de Cambas, sendo que à medida que ia crescendo, ia também necessitando de mais espaço, até que definitivamente foi instalada no edifício onde actualmente se encontra.


Tal como as restantes Casas do Povo de todo o país, após o 25 de Abril de 1974 foram, gradualmente substituídas pelo que hoje se denomina de Segurança Social, ou seja, o governo extinguiu as Casas do Povo, deixando grande parte do seu património entregue a Associações, que foram criadas pelas populações no intuito de não deixar desaparecer todo um património e serviços muito importantes para as pessoas das regiões onde se encontravam. Muitas Casas do Povo foram completamente extintas perdendo-se história e património. Felizmente em Santana de Cambas, houve sempre pessoas, que foram “olhando” pelo seu património, e não a deixaram "morrer" por completo.


Assim, esta Casa do Povo a partir do ano 2002, tomou um novo rumo, que a fez renascer definitivamente, foram realizadas eleições para os corpos sociais, que meteram mãos à obra na recuperação das suas magnificas instalações, e hoje conseguiu inverter a sua situação de decadência, dedicando-se em especial a aspectos sociais. Possuímos ainda o Salão de Festas, conhecido como “Grémio”, o qual está equipado com uma cozinha industrial, bar, sala polivalente e recinto exterior, onde se realizam as tradicionais festas em honra da padroeira da nossa aldeia – Santa Ana, e onde se realizam bailes, casamentos, baptizados, cursos de formação, todo o tipo de festas e colóquios, e em especial onde diariamente são servidas refeições, a preços sociais, dedicadas a todas as pessoas em geral.



Consideramos que todas as pessoas que deram o seu contributo na recuperação destes dois espaços, quer financeiro, quer com trabalho voluntária, de extrema importância, porque estavam presentes e apoiaram uma causa justa e há muito tempo merecida. A Casa do Povo de Santana de Cambas, apenas teve um interregno nas suas funções, que ocorreu desde o ano de 1991 a 2001, tendo a partir do ano 2002 (inclusive) reactivado os seus órgãos sociais, e reiniciado a sua vocação, prestar serviços sociais, médicos, recreativos, etc. aos seus associados e população em geral.